Mercado de transferências

António Salvador espera que Braga não venda mais jogadores além de Dyego Sousa

HUGO DELGADO

Presidente do SC Braga referiu que a contratação de um avançado para render Dyego Sousa não é prioritária.

O presidente do Sporting de Braga, António Salvador, disse esta segunda-feira que as vendas do clube da I Liga portuguesa de futebol neste verão devem terminar com a esperada saída do avançado Dyego Sousa para o Shenzhen, da China.

O dirigente admitiu que a transferência do ponta de lança, ausente dos trabalhos da equipa bracarense desde a semana passada, "poderá ficar resolvida" nos próximos dias, mas disse querer "segurar" os restantes elementos do plantel às ordens do treinador Ricardo Sá Pinto.

"Não estamos a pensar vender mais ninguém. Os jogadores que estão cá são fundamentais. Tudo é possível até ao dia [de fecho] do mercado [31 de agosto] , mas não estamos a perspetivar que haja mais alguma venda neste verão", afirmou, depois da apresentação do novo sítio oficial e da nova televisão online do clube, designada 'Next', no Estádio Municipal de Braga.

O responsável 'arsenalista' referiu ainda que a contratação de um avançado para render Dyego Sousa não é prioritária, tendo em conta os regressos de Hassan, após empréstimo aos gregos do Olympiacos, em 2018/19, e de Stojiljkovic, hoje integrado no plantel - esteve cedido ao Kayserispor (Turquia), ao Estrela Vermelha (Sérvia) e ao Maiorca (Espanha) nos últimos dois anos.

"O plantel está praticamente resolvido. Agora, pode haver um ou outro reajuste. Só depois do estágio [Portimão, de 10 a 20 de julho] , o nosso treinador poderá tirar conclusões. Neste momento, 98% do plantel está encerrado", reiterou.

Satisfeito com os "poucos dias de trabalho" de Ricardo Sá Pinto, por entender que está a criar "uma equipa muito unida, forte, alegre e bem preparada", António Salvador realçou que o Braga está, para já, "focado" em atingir a fase de grupos da Liga Europa - entra em competição no dia 8 de agosto, para a terceira pré-eliminatória.

O presidente 'arsenalista' disse ainda que o clube quer garantir o quarto lugar, classificação obtida nas últimas duas edições da I Liga, o mais rapidamente possível, para se tentar intrometer, depois, entre os três crónicos candidatos ao título - Benfica, FC Porto e Sporting -, com recurso a um espírito de "superação".

"Nunca vamos ter o dinheiro e a dimensão social que os outros três clubes têm. Mas há uma coisa que temos igual a eles ou ainda mais: a vontade de vencer. E é preciso superar-nos para vencermos os adversários que temos pela frente", sublinhou.

O responsável lamentou ainda a falta de condicionantes que protejam as equipas europeias nos sorteios da I Liga, depois do calendário definido na sexta-feira ter colocado o Sporting de Braga a defrontar Sporting à segunda jornada e Benfica à quarta, num período em que luta pelo acesso à Liga Europa.

"Infelizmente, essas restrições ainda não aconteceram e não foi só o Braga. À terceira jornada, há um Benfica-FC Porto, numa altura em que há uma pré-eliminatória da Liga dos Campeões para o FC Porto. O Braga vai fazer, em 23 dias, oito ou nove jogos", estimou.Além de Stojiljkovic, também o médio Eduardo foi hoje integrado no plantel.

Lusa