Qatar 2022

Mundial 2022: diretor desportivo da Suíça afasta possibilidade de surto de covid-19

Mundial 2022: diretor desportivo da Suíça afasta possibilidade de surto de covid-19
Badri Ketiladze

Pierluigi Tami revela que alguns jogadores suíços foram vítimas de "um vírus que circulava no hotel", mas que não se trata de covid-19.

O diretor desportivo da seleção suíça de futebol, Pierluigi Tami, disse, esta quarta-feira, que alguns jogadores foram vítimas de "um vírus que circulava no hotel", mas que não se trata de covid-19, afastando assim possibilidade de surto no Mundial de futebol no Qatar.

Pierluigi Tami revelou, em conferência de imprensa após o jogo que ditou a eliminação helvética frente à seleção portuguesa, que "não se tratou de uma questão de covid-19, mas sim de um vírus que estava a circular no hotel. Não todos, mas alguns jogadores apanharam".

O responsável afastou os receios de um surto de covid-19 no Campeonato do Mundo, após os suíços terem estado em contacto com a seleção portuguesa, que se classificou para os quartos de final, após vencer a equipa suíça por 6-1.

"Estávamos conscientes de que existia um vírus no hotel e por isso fizemos recomendações à equipa. No início, não era um problema. Mas é claro que temos de analisar se podemos fazer as coisas de uma melhor forma no futuro", acrescentou Tami.

Depois da derrota que colocou a seleção suíça fora do Campeonato do Mundo, Pierluigi Tami diz que "infelizmente, houve vários jogadores que estavam doentes ou a sofrer, e o adversário era mais forte e estava mais fresco".

"Pagámos pela energia gasta nos três primeiros jogos", disse.