Orçamento do Estado

OE2021. PCP diz que “palavras do primeiro-ministro não valem de nada”

Partido diz-se contra "chantagens" de António Costa.

O líder parlamentar do Partido Comunista disse esta terça-feira que as negociações com o Governo sobre o Orçamento do Estado para 2021 ainda estão para durar e avisou o primeiro-ministro que colar o voto do PCP ao voto da direita é uma perda de tempo que não levará a lado nenhum.

“Aquelas palavras do primeiro-ministro para o que verdadeiramente interessa na discussão do Orçamento do Estado não valem de nada”, disse João Oliveira.

Na segunda-feira à noite, em entrevista à TVI, interrogado se tenciona demitir-se caso seja forçado a governar por duodécimos, o primeiro-ministro respondeu: "Se há coisa que eu não contribuirei nunca é para haver crise política no contexto desta crise pandémica, desta crise económica e desta crise social".

COSTA REÚNE-SE COM BLOCO, PCP E PAN PARA PROCURAR UM ACORDO

O primeiro-ministro, António Costa reúne-se em São Bento, com o BE, PCP e PAN para procurar um acordo para a viabilização da proposta do Governo de OE2021, tendo na quarta-feira um encontro com o PEV, outro dos parceiros parlamentares do PS desde novembro de 2015.

A Assembleia da República começa a 27 de outubro - próxima terça-feira - a debater a proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2021, estando a votação na generalidade marcada para o dia seguinte, 28.

Até agora, o Executivo de António Costa ainda não dispõe de quaisquer garantias políticas dos parceiros parlamentares dos socialistas para a viabilização do Orçamento e considera-se que esta semana será "decisiva" em relação aos resultados das negociações.

Veja também:

  • Um Presidente sem tempo a perder

    Opinião

    Donald Trump foi o pior Presidente dos EUA em 90 anos. Joe Biden tem o maior desafio do último século americano - mas está, nestes primeiros dias, a mostrar que pode estar à altura do que a maioria clara lhe pede.

    Germano Almeida