Orçamento do Estado

Iniciativa Liberal vai propor voto contra no Orçamento do Estado para 2022

Partido diz que negociações em curso só poderão piorar orçamento.

O Iniciativa Liberal anunciou que irá propor um voto contra no Orçamento do Estado para 2022.

O presidente do partido defendeu esta sexta-feira que as negociações em curso "só poderão piorar" o Orçamento do Estado, partilhando a visão do Presidente da República de que a recuperação não pode ser desperdiçada por partidos que escolhem conjuntura em vez de estratégia.

João Cotrim Figueiredo liderou a comitiva do partido que foi recebida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém no âmbito das audiências a propósito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

"As negociações que ainda decorrem à esquerda só poderão ainda piorar este orçamento, um orçamento que revela bem que o PS não tem qualquer ideia de como pôr o país a crescer", criticou, recordando que os liberais anunciaram o seu voto contra no OE2022 ainda antes da apresentação final da proposta, no momento em que conheceram as linhas gerais do documento.

De acordo com Cotrim Figueiredo, "há uma sintonia muito grande entre a Iniciativa Liberal e a posição do senhor Presidente da República quanto à preocupação sobre a natureza deste orçamento, que não privilegia o crescimento económico e não privilegia uma visão estrutural e de longo prazo do país".

"Está presa a discussões e negociações conjunturais que tiram qualquer hipótese de o orçamento ser uma peça verdadeiramente útil para o crescimento económico do país", apontou.

Para além desta preocupação, o presidente liberal adiantou que o partido também partilha com o chefe de Estado a "visão de que é absolutamente crucial para o futuro de Portugal que esta oportunidade que a recuperação pós-pandemia representa não seja desperdiçada".

"Seja por más escolhas públicas seja por um contexto político em que os partidos privilegiem a conjuntura em detrimento da estratégia".