Vacinar Portugal

Problemas no autoagendamento. Centenas de pessoas com horários sobrepostos para a vacinação

Eu causa está uma alegada falha no sistema informático.

O auto agendamento voltou a dar problemas no processo de vacinação contra a covid-19. Em Cascais e em Coimbra, o número de marcações para esta segunda-feira foi muito para lá da capacidade dos centros de vacinação, o que levou a longas filas.

Às portas do pavilhão Mário Mexia em Coimbra, a semana começou com um ajuntamento de centenas de pessoas, agendado pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde.

Agentes da Polícia Municipal e da PSP improvisaram à última hora cartazes para organizar o processo.

A Administração Regional de Saúde do Centro diz que foi surpreendida com a marcação de 800 pessoas, que chegaram ao pavilhão com horários sobrepostos, marcados através do sistema de autoagendamento.

Em Cascais, o problema era o mesmo. Centenas de idosos ao sol, cansados e com uma longa espera. Foram agendadas 900 pessoas para lá da lotação máxima do centro de vacinação.

Os agrupamentos de Saúde imputam a culpa a falhas no sistema informático controlado pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, que, contactados pela SIC, recusaram prestar declarações.