A vacinação em Portugal e no Mundo

Covid-19: Chipre vai dar dose de reforço da vacina a maiores de 18 anos

O país atingiu na segunda-feira o número mais elevado de novos casos desde agosto.

As autoridades da saúde de Chipre indicaram esta terça-feira que vão disponibilizar gradualmente uma dose de reforço da vacina contra a covid-19 aos maiores de 18 anos, após o aumento dos casos diários da doença e das hospitalizações.

O Ministério da Saúde cipriota afirmou que as doses de reforço estarão disponíveis, sem marcação, já a partir de quarta-feira nos centros de vacinação, para qualquer pessoa com mais de 40 anos que tenha sido vacinada há pelo menos seis meses.

A decisão de estender a administração de doses de reforço a toda a população adulta foi tomada na segunda-feira pelo Governo.

O número de novos casos diários na ilha de cerca de um milhão de habitantes tinha baixado para algumas centenas, graças a uma taxa elevada de vacinação, após um pico de 1.152 casos de infeção por dia, mas a vacinação da população adulta está a avançar lentamente, depois de ter atingido os 80%, e, na segunda-feira, registaram-se 354 novos casos, o número mais elevado desde agosto.

Chipre lançou o seu programa de doses de reforço no início de setembro para residentes e funcionários de lares de terceira idade e profissionais de saúde, alargando-o depois a faixas mais jovens da população. Mas as pessoas elegíveis não apareceram para levar a terceira dose da vacina.

Segundo o Ministério da Saúde cipriota, 57,8% das pessoas com mais de 80 anos receberam a dose de reforço, em contraste com apenas 23,3% das pessoas com mais de 70 anos e 13% dos maiores de 60 anos.

Saiba mais