Os números da Covid-19

Portugal com 2.041 casos de covid-19 em 24 horas

Pedro Nunes

Último balanço da Direção-geral da Saúde.

Portugal contabiliza este domingo 2.041 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde. Não se registaram mortes nas últimas 24 horas.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 17 112 mortes e 889 088 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando este domingo ativos 38 124 casos, mais 1.386 em relação ao dia anterior.

O boletim da DGS revela que estão internados 567 doentes, mais 24 do que sábado. Nos cuidados intensivos estão 128 doentes, mais seis.

Os dados indicam ainda que mais 655 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 833 852 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 58 300 contactos, mais 1.526 relativamente ao dia anterior.

A incidência da infeção com o SARS-CoV-2 em Portugal continental está nos 194,2 casos por 100.000 habitantes e na totalidade do território é de 189,4, revelam dados oficiais.

O R(t) está em 1,16 a nível nacional e no continente a 1,17.

Os dados dos indíces R(t) e da incidência são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Os números por regiões

A região de Lisboa e Vale do Tejo com a notificação de 928 novas infeções, contabiliza até agora 345.038 casos e 7.275 mortos.

Na região Norte há hoje 564 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 348.065 casos de infeção e 5.368 mortes desde o início da pandemia.

Na região Centro registaram-se mais 171 casos, acumulando-se 122.964 infeções e 3.027 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 63 casos, totalizando 31.283 infeções e 973 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve o boletim de hoje revela que foram registados 252 casos, acumulando-se 25.470 infeções e 365 mortos.

A região Autónoma da Madeira registou onze casos, somando 9.969 infeções e 70 mortes devido à covid-19 desde março de 2020.

Os Açores têm hoje 52 novos casos contabilizando 6.299 casos e 34 mortos desde o início da pandemia.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

Os números por idades

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 405.603 homens e 482.996 mulheres, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 489 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 8.983 eram homens e 8.129 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de mortes, 11.231 eram pessoas com mais de 80 anos, 3.654 com idades entre os 70 e os 79 anos, e 1.541 tinham entre os 60 e os 69 anos.

Portugal deve atingir a linha vermelha dentro de dois dias

Portugal deve atingir a linha vermelha dentro de dois dias. Os especialistas dizem que na segunda-feira o país já terá uma incidência de 240 casos por 100 mil habitantes.

A região de Lisboa já ultrapassou esta linha e, de acordo com o relatório do Instituto Nacional Ricardo Jorge, os casos nesta região estão a duplicar a cada seis dias e poderá atingir a linha vermelha em menos de uma semana.

Esta tendência está a alastrar-se a todo o território de Portugal continental e segundo os especialistas, nos próximos dias, todo o país ficará a vermelho.

O aumento dos números poderá ser explicado pela disseminação da nova variante Delta: "A variante Delta tem uma transmissibilidade 140% superior à original", explica Carlos Antunes, matemático.

O relatório das linhas vermelhas refere que a variante Delta é agora responsável por 70% dos novos casos diagnosticados em Portugal.

Vacinação acelera em Portugal. Previsão aponta para 850 mil pessoas vacinadas por semana

A vacinação contra a covid-19 vai acelerar nas próximas duas semanas em Portugal, com um aumento da capacidade dos centros.

A task force responsável pelo processo quer vacinar 850 mil pessoas em cada semana.

A task force explica que foram recebidas vacinas que permitem aumentar o processo até ao máximo da capacidade de cada centro, um esforço considerado essencial perante a propagação da variante Delta. O vice-almirante Gouveia e Melo diz que o objetivo será vacinar cerca de 120 mil pessoas por dia.

As próximas duas semanas, explicou, são decisivas pelo que é expectável que o ritmo de vacinação suba para mais de 120 mil vacinas por dia de forma consistente o que fará com que a vacinação atinja por semana mais de 800 mil vacinas.

"Haverá dias em que podemos chegar ou ultrapassar a capacidade dos 140 mil por dia, vamos alargar horários e reforçar as nossas equipas", acrescenta.