Meteorologia

Cheias na Grande Lisboa: Marcelo visitou zonas mais afetadas e pediu “precaução”

Loading...

O Presidente da República afirmou que o crescimento urbanístico também cria problemas.

O Presidente da República pediu esta quinta-feira à população para que mantenha precauções devido às cheias. Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que a cidade de Lisboa cresceu e que o crescimento também “cria problemas”.

“A realidade urbanística mudou muito (...) exige mais das estruturas, cria problemas maiores na mobilidade, na circulação, sobretudo perante intempéries. É de chamar a atenção de todos para terem precauções”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente lamentou a morte de uma mulher em Algés devido às inundações, destacando a necessidade de serem realizadas "obras estruturais" para o escoamento de águas e espera que sejam criados apoios financeiros para ajudar quem foi afetado.

Marcelo diz que vai ser preciso encontrar "formas financeiras" para prever situações de intempéries

O Presidente da República considerou que, apesar de a situação de intempéries atual ser "uma realidade nova", vai ser necessário "encontrar formas financeiras" para prever situações equivalentes, incluindo quando são de "ocorrência muito anómala".

O chefe de Estado referiu que estas condições meteorológicas são "uma realidade nova", apesar de recordar que houve "tragédias grandes", como as cheias de 1967 na região da Grande Lisboa, mas que ocorreram "num tempo que não é o atual".

"Hoje, as pessoas acabam por esperar da parte dos poderes públicos o que se chama responsabilidade objetiva, quer dizer, mesmo que não tenham uma responsabilidade específica por aquilo que acontece, haver apoios que sirvam, como se diz também hoje, para mitigar, reduzir, aligeirar os danos sofridos", afirmou.

"O que se tem feito é, pontualmente, haver atuações para o que é mais urgente, mas provavelmente o que vai ser preciso é encontrar formas financeiras para prever situações dessas, mesmo quando elas são de ocorrência muito anómala", defendeu.

Câmara de Lisboa pede que população não saia de casa esta noite

A Câmara Municipal de Lisboa pediu já ao final da tarde desta quinta-feira que a população da cidade evite sair de casa esta noite, depois do IPMA ter colocado todo o distrito de Lisboa sob aviso laranja devido à chuva.

O aviso estende-se também aos distritos de Leiria, Setúbal, Santarém e Faro e vigora entre a meia-noite e as 09:00 de sexta-feira.

Últimas Notícias