Mundo

Mil resgatados nas últimas oito horas devido à tempestade tropical Harvey

MICHAEL WYKE

O autarca de Houston, no estado norte-americano do Texas, afirmou, esta noite, que a polícia resgatou mil pessoas nas últimas oito horas, elevando o total para 3.052, após as inundações causadas pelo Harvey, convertido numa tempestade tropical.

Em conferência de imprensa, na noite de segunda-feira, Sylvester Turner indicou estarem pendentes pelo menos 150 pedidos de resgate urgentes.

A Guarda Costeira dos Estados Unidos deu conta que foram efetuados mais de 3.000 resgates por mar ou ar e que tem estado a receber mais de mil telefonemas por hora.

As autoridades norte-americanas informaram que em Houston mais de 100 mil clientes continuam sem energia elétrica, dada a dificuldade de acesso às zonas mais afetadas por causa das inundações.

A passagem do Harvey fez oito mortos, segundo o mais recente balanço oficial. O governador do Texas, Greg Abbott, estendeu na segunda-feira a declaração de desastre a 54 de condados, adicionando mais quatro (Angelina, Trinity, Sabine e Orange), na qual facilita ao estado a gestão dos recursos essenciais para busca, salvamento e assistência.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decretou o estado de emergência federal no Texas na sexta-feira à noite e na segunda-feira no Louisiana, para onde se dirige o Harvey, que perdeu intensidade nos últimos dias e se converteu numa tempestade tropical.

O furacão tem causado inundações sem precedentes, com a pior situação a registar-se na área metropolitana de Houston, onde residem 2,3 milhões de pessoas e a água já atingiu mais de um metro de altura.

O Harvey tocou terra na noite da passada sexta-feira na localidade costeira de Rockport, situada a cerca de 360 quilómetros a sudoeste de Houston, como um furacão de categoria 4 na escala de intensidade de Saffir-Simpson, que tem um máximo de 5.

Donald Trump desloca-se hoje com a mulher, Melania, a Corpus Christi, situada no sul do Texas, para ver os efeitos da passagem do devastador furacão Harvey que, além de pelo menos oito vítimas mortais, fez dezenas de milhares de deslocados.

Lusa