Mundo

NASA festeja 60 anos com promessa de voltar à Lua e ir a Marte

Yuri Gripas

A agência espacial norte-americana (NASA) festeja esta segunda-feira o 60.º aniversário da sua criação com a promessa de voltar à Lua e ir a Marte com missões tripuladas nos próximos anos.

"Hoje, celebramos o nosso legado com uma grande promessa e uma direção clara do Presidente, Donald Trump, de voltar à Lua e ir a Marte", assinalou o administrador da NASA, Jim Bridenstine, num vídeo de comemoração dos 60 anos da agência.

Bridenstine referiu-se à Diretiva de Política Espacial que o Presidente dos Estados Unidos da América firmou em dezembro de 2017, a determinar à NASA que envie astronautas à Lua, com o objetivo de estabelecer "uma base" como passo prévio para a primeira missão tripulada a Marte.

Depois dessa lei, a NASA começou a elaborar planos para criar uma estação espacial em órbita lunar, que espera construir a partir de 2022, para que esteja operativa em meados da próxima década.

Os planos da NASA apontam a finais da década de 2030 como data para a chegada do homem a Marte, de acordo com funcionários da agência.

Na mensagem, Jim Bridenstine recordou o papel da NASA desde 1958 que, "durante seis décadas incríveis, trouxe ao mundo uma grande quantidade de missões importantes na ciência, aviação e exploração pelo homem".

Por isso, afirmou que a NASA prossegue "elevando a barreira do potencial humano". A agência espacial tornou-se realidade há 60 anos, depois de o então Presidente dos Estados Unidos, Dwight Eisenhower (1953-1961), ter assinado a lei para a sua criação, em 1 de outubro de 1958.

Desde então, a NASA completou com sucesso numerosas missões espaciais, embora na retina da humanidade esteja sempre presente a missão Apollo 11, que colocou o primeiro ser humano na Lua, em 1969.

Lusa