Mundo

Agência humanitária da ONU alerta para "grande fome" no Iémen

(Arquivo)

© Goran Tomasevic / Reuters

O chefe da agência humanitária das Nações Unidas (ONU), Mark Lowcock, afirmou esta terça-feira que existe um "perigo claro e presente" de uma "grande e iminente" fome no Iémen, que pode afetar cerca de 14 milhões de pessoas.

Mark Lowcock afirmou no Conselho de Segurança das Nações Unidas que a fome pode ser "muito maior do que qualquer coisa que algum profissional nesta área viu durante toda a sua vida".

O chefe da agência humanitária declarou ao Conselho de Segurança que a situação "é agora muito mais grave" do que quando alertou para os riscos existentes no Iémen em 2017, devido ao "grande número de pessoas em risco".

Mark Lowcock disse acreditar que a estimativa efetuada o mês passado de que existiam 11 milhões de pessoas a enfrentar "condições de pré-fome" estava errada, explicando que o número será de cerca de 14 milhões, ou seja, metade da população do Iémen.

Lusa