Mundo

12 mortos em ataque talibã contra base militar no Afeganistão

Militares dos EUA e do Afeganistão na base militar de Maidan Wardak, no Afeganistão

James Mackenzie

Governador da província diz que um carro armadilhado explodiu e outro foi interceptado no ataque já reivindicado pelos talibãs que provocou ainda cerca de 30 feridos.

De acordo com as autoridades afegãs, as forças talibãs desencadearam um ataque coordenado contra uma base militar e um centro de treino da polícia, na província de Maidan Wardak, no leste do país.

O porta-voz dos talibãs, Zabihullah Mujahid, reivindicou o ataque numa declaração enviada aos meios de comunicação social.

A maioria das vítimas era militar, disse o chefe do departamento de saúde pública de Maidan Wardak, Salem Asgherkhail.

Alguns feridos foram levados para hospitais provinciais, enquanto os casos mais graves foram enviados para Cabul, indicou.

Desde o fim da missão da NATO, em janeiro de 2015, o Governo afegão vem perdendo terreno para os talibãs e controla 56% do país, segundo dados da Inspeção Especial para a Reconstrução do Afeganistão (SIGAR) do Congresso dos Estados Unidos.

Com Lusa

  • Afeganistão: a guerra eterna
    14:45

    Afeganistão: Capital dos Errantes

    O Afeganistão é um dos países do globo mais fustigado pela guerra. A NATO ainda mantém no terreno 16 mil militares mas chegaram a ser 130 mil. Portugal participa com 186. Em novembro o grupo foi todo renovado. Assistimos à partida de dois dos três contigentes. Um mês depois, vistámos a família do capitão Carvalho.