Mundo

Um dia de terror em São Paulo

À porta da escola Raul Brasil, Suzano

Mauricio Sumiya / AP

Dez mortos, incluindo os atiradores, em tiroteio numa escola secundária brasileira.

Cinco alunos, dois professores e um comerciante foram mortos num tiroteio numa escola de Suzano, nos subúrbios de São Paulo. Os dois atiradores suicidaram-se e há ainda vários feridos.

De acordo com o secretário de Segurança Pública de São Paulo, João Camilo Pires de Campos, os cinco alunos assassinados tinham entre 15 e 17 anos.

Também já foi revelada a identidade dos atiradores. Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Henrique de Castro, de 25, eram ex-alunos da escola. Segundo a Globo, o comerciante morto era tio de um dos assassinos.

Guilherme Monteiro partilhou uma fotografia com uma arma no Facebook, minutos antes do crime.

Facebook

A polícia já procedeu a buscas na casa dos dois atiradores, para tentar perceber a motivação do ataque.

Os bombeiros, a Polícia Militar e a emergência médica foram chamados ao local, a Escola Estadual Raul Brasil, onde se viveram momentos de horror:

Os dois atacantes entraram encapuzados na escola. Ao saber da notícia, o governador de São Paulo cancelou a agenda oficial e dirigiu-se ao local.

Os atacantes terão usado um revólver, um machado e uma besta:

A Escola Estadual Professor Raul Brasil leciona o ensino fundamental - do 1.º ao 9.º anos e as idades vão de 6 a 14 anos - e o ensino médio - dos 15 aos 18 anos.

twitter.com/nftvnews