Mundo

Cardeal condenado por omitir abusos sexuais apresenta renúncia formal

Cardeal francês Philippe Barbarin

Robert Pratta

Vai ser recebido pelo Papa Francisco em audiência privada.

Philippe Barbarin foi condenado a 7 de março a seis meses de prisão com pena suspensa por ter abafado abusos sexuais cometidos por um padre de Lyon.

A renúncia formal vai ser apresentada pessoalmente ao Papa Francisco, numa audiência privada que acontece esta segunda-feira.

O cardeal francês não denunciou os abusos sexuais cometidos por um padre da sua diocese. Na sequência da condenação em tribunal, Barbarin, de 68 anos e há 17 à frente da diocese de Lyon, anunciou o encontro com o Papa.