Mundo

Relatório sobre ingerência russa nas eleições americanas não culpa nem inocenta Trump

Expectativa de revelações comprometedoras deixa os norte-americanos em suspenso.

O procurador-geral dos EUA afirma que o relatório sobre a interferência da Rússia nas eleições presidenciais não permite concluir que Donald Trump tenha cometido um crime, mas também não o inocenta.

A expectativa de revelações comprometedoras está a deixar os norte-americanos em suspenso.

  • 1:17