Mundo

Brasil e Chile assinam acordo de cooperação para combate à corrupção

Rodrigo Garrido

O acordo faz parte das ações bilaterais firmadas entre os dois países.

A Controladoria-Geral da União do Brasil (CGU) e a Secretaria-Geral da Presidência do Chile assinaram hoje em Santiago, capital chilena, um acordo de cooperação para combate à corrupção, informaram fontes oficiais.

O documento foi assinado pelo ministro da CGU, Wagner Rosário, e pelo subsecretário-geral da Presidência do Chile, Claudio Alvarado, e tem como objetivo implementar medidas de prevenção, deteção e punição de desvios de recursos públicos e de atos que possam lesar ambos os Estados.

"Temos a necessidade de enfrentar, de maneira conjunta, os desafios comuns na luta contra a corrupção, assim como as ameaças trazidas por ela, que aumentam a desconfiança social e tornam vulneráveis os direitos humanos (...) e o desenvolvimento dos Estados", explica Wagner Rosário, citado na página na internet da CGU.

O documento prevê também o intercâmbio de funcionários especializados em assuntos de corrupção e a realização de conferências entre os dois países

O acordo faz parte das ações bilaterais firmadas entre o Brasil e o Chile durante a visita oficial do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, àquele país na semana passada.

Apesar de Bolsonaro já ter regressado ao Brasil, o ministro da CGU, Wagner Rosário, continuou no Chile com o intuito de firmar o acordo.

Lusa