Mundo

Mais de 50 mortos devido às chuvas na África do Sul

Rogan Ward

As autoridades montaram uma operação de buscas uma vez que ainda há pessoas desaparecidas.

Mais de 50 pessoas morreram nos últimos dias na África do Sul na sequência das fortes chuvas que atingiram o leste e o nordeste do país, indicaram hoje as autoridades locais.

O departamento do Governo Cooperativo e Tradicional de Assuntos KwaZulu-Natal, a província oriental mais afetada, informou que "esta noite foram encontrados novos corpos entre as ruínas".

De acordo com a mesma fonte, as operações de busca e salvamento ainda continuam uma vez que estão desaparecidas cinco pessoas.

O chefe do departamento, Nomusa Dube-Ncube, disse ainda que existem centenas de pessoas deslocadas que precisam de ajuda.

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, encurtou a sua visita oficial ao Egito e está a percorrer a região para "avaliar os danos".

"Acabei de chegar a casa e voei logo para KwaZulu-Natal para avaliar os danos causados pelas inundações e visitar os locais de resgate", disse o presidente numa mensagem publicada na rede social Twitter segunda-feira à noite.

Entre as áreas afetadas está a zona costeira de Durban (a terceira mais populosa do país) que também sofreu fortes inundações.

As autoridades estimam que a ajuda humanitária chegue em breve às pessoas afetadas que estão refugiadas em pavilhões desportivos.

A chuva dará uma trégua a esta província sul-africana hoje de manhã, de acordo com o departamento meteorológico do país, mas está prevista mais chuva à tarde, que continuará até quinta-feira.

Lusa