Mundo

"O inferno está a chegar" à Europa

David Arquimbau Sintes

Vagas de calor na Europa podem vir a tornar-se o "novo normal"?

Vários países da Europa vão bater recordes de temperatura devido a uma massa de ar quente e seca proveniente do Norte de África.

A primeira onda de calor desde o início do verão deixa em alerta Espanha, França, Alemanha, Itália, Hungria e outros países europeus, cujos termómetros deverão chegar aos 40 graus. O pico de calor deve ser atingido nesta quinta-feira e as autoridades estão preocupadas que o fenómeno provoque mortes.

Portugal é exceção e escapa ao calor graças a uma depressão que atravessa o Atlântico.

Paris sob alerta 3 de 4 para calor extremo

O alerta da meteorologia é para todo o país, com maior incidência a norte, incluindo a região de Paris. Nos últimos dias da semana as temperaturas podem mesmo bater recordes, com valores a chegar aos 45 graus. Mesmo as noites serão anormalmente quentes, com várias regiões acima dos 20 graus durante a madrugada.

Para fazer face ao fenómeno, as autoridades prepararam medidas adicionais que incluem a instalação de fontes temporárias, a distribuição de água aos mais vulneráveis e o alargamento do horário das piscinas e espaços públicos. O ministro da Educação adiou os exames escolares marcados para quinta e sexta-feira.

O país receia que se volte a repetir o cenário de 2003, quando uma onda de calor provocou a morte de 15 mil pessoas.

Perigo de incêndio

Em Espanha foram emitidos alertas devido ao risco de incêndio, com especial atenção para a região da Catalunha depois de um inverno e primavera secos. A maior parte do país vai atingir temperaturas entre cinco e 10 graus acima do normal para a época do ano.

Também em Brandenburg, na Alemanha, as autoridades estão preocupadas com a possibilidade da ocorrência de incêndios florestais que podem resultar na explosão de bombas da II Guerra Mundial.

"O inferno está a chegar"

Num tweet que se tornou viral, a meteorologista espanhola Silvia Laplana avisa que “o inferno está a chegar”, com as previsões a apontarem para 40.6 graus em Madrid na sexta-feira.

As recomendações

As autoridades aconselham a evitar esforços físicos e exposição ao sol nas horas de maior calor. Pedem atenção às pessoas mais vulneráveis, crianças e idosos, e que os animais não sejam deixados dentro de carros.

Em 2018, a Europa experienciou um recorde de temperaturas em agosto. O New York Times alerta que estas vagas de calor vão tornar-se “o novo normal”.

  • Saiba quais são os medicamentos que contêm ranitidina
    0:53