Mundo

Boeing doa 100 milhões de dólares aos afetados pelos desastres com aviões 737 MAX

Cartaz com as vítimas do voo da Ethiopian Airlines durante uma audiência sobre o Boeing 737 Max, em Washington DC, EUA.

MICHAEL REYNOLDS

Fundo é independente das indemnizações a pagar aos familiares.

A Boeing anunciou na quarta-feira que dará 100 milhões de dólares aos longo dos anos aos governos locais e organizações sem fins lucrativos para ajudar famílias e comunidades afetadas pelos acidentes fatais dos aviões 737 MAX na Indonésia e na Etiópia.

Uma decisão que aparenta ser um passo para limpar a imagem da maior fabricante de aviões do mundo, gravemente prejudicada pela queda de um avião da Ethiopian Airlines em março, cinco meses do desastre semelhante de um voo da Lion Air na Indonésia.

No total morreram 346 pessoas.

A Boeing está a ser alvo de uma investigação criminal pelo Departamento de Justiça dos EUA sobre o 737 MAX e de mais de 100 ações judiciais interpostas por famílias de vítimas.

A empresa garante que este pagamento plurianual é independente das ações judiciais e das eventuais indemnizações a pagar aos familiares..

Os 100 milhões de dólares, valor inferior ao de um Boeing 737 MAX 8, servirão para ajudar na educação e despesas gerais de modo a incentivar o desenvolvimento económico das comunidades afetadas.