Mundo

Manifestantes do Sudão reclamam vitória da "revolução"

Mohamed Nureldin Abdallah

O acordo que foi alcançado pode vir a resolver o impasse provocado pelos militares.

Os líderes do movimento pró-democracia do Sudão que provocou o afastamento do ditador Omar a-Bashir saudaram o acordo sobre a partilha do poder com os militares considerando que se trata de uma vitória da "revolução".

A Associação dos Profissionais do Sudão que defendeu os protestos pelo envolvimento dos civis no poder disse através de comunicado que ambas as partes concordam com a constituição de um conselho conjunto, entre civis e militares e destinado a governar durante o período de transição.

Em reação à constituição do acordo, a associação sublinha que o futuro conselho vai incluir cinco representantes da sociedade civil, em representação dos manifestantes, além dos cinco militares que representam as Forças Armadas.

Além dos 10 membros vai ser eleito pelos representantes das duas partes o décimo primeiro elemento que também vai fazer parte do conselho conjunto.

"Hoje a nossa revolução venceu e a nossa vitória brilha", diz ainda o comunicado da Associação dos Profissionais do Sudão.

O acordo que foi alcançado pode vir a resolver o impasse provocado pelos militares que atuaram contra os manifestantes em junho provocando centenas de mortos, sobretudo na capital.

Lusa

  • Vem aí o calor...
    1:01