Mundo

Maior pirata informático mundial de banda desenhada japonesa detido nas Filipinas

United Photos

As autoridades filipinas anunciaram hoje a detenção de um fugitivo japonês, de 28 anos, considerado o maior pirata informático do mundo de banda desenhada nipónica (Manga), acusado de causar prejuízos ao setor de mais 2.600 milhões de euros.

Romi Hoshino dirigiu, entre janeiro de 2016 e abril de 2018, o site "Manga Mura", no qual disponibilizou ilegalmente cerca de 60 mil séries de Manga e novelas gráficas japonesas.

Segundo as autoridades, este site japonês recebia uma média de 100 milhões de visualizações mensais.

O japonês, conhecido no mundo 'online' como "Zakay Romi", foi detido no domingo no aeroporto de Manila, enquanto tentava embarcar num voo para Hong Kong, informou o Departamento de Imigração das Filipinas.

Perante as indicações de que Hoshino poderia estar escondido nas Filipinas, a embaixada do Japão em Manila pediu ajuda às autoridades filipinas para o localizar, uma operação que foi realizada com a ajuda da Interpol em Tóquio.

"A sua presença no país é um risco para a segurança pública", disse o comissário do Departamento de Imigração, Jaime Morrente.

Hoshino tem nacionalidade alemã e israelita e, por essa razão, a embaixada japonesa já entrou em contacto com a missão diplomática alemã em Manila para o deportar para o Japão, explicou Jaime Morrente.

Lusa