Mundo

Elevador espacial para ligar a Terra à Lua. Ficção científica ou possível realidade?

Há empresas na China e no Japão que já testam protótipos e acreditam conseguir a estrutura até 2050.

Há cada vez mais cientistas e entusiastas da tecnologia espacial que procuram uma forma de construir um enorme elevador capaz de transportar carga e pessoas da Terra para a Lua - e em sentido contrário.

Num estudo publicado em setembro, que não foi revisto pelos pares (peer-review), dois estudantes de pós-graduação propuseram uma versão de um elevador espacial que viria da Lua até à órbita da Terra, garantindo que a estrutura poderia ser construída com a tecnologia atual.

"Eles têm razão e nós fomos os primeiros a ter razão: que o elevador lunar é uma tecnologia viável", afirmou Michael Laine, o presidente da companhia que está a desenvolver um elevador espacial, LiftPort Group, à Business Insider.

E são muito os defensores dos elevadores espaciais que argumentam há anos que a construção dessa estrutura é viável com a tecnologia atual e pode abrir novas fronteiras na exploração espacial.

Da Torre Eiffel para a Lua

Em 1895, o cientista russo Konstantin Tsiolkovsky olhou para a Torre Eiffel e imaginou-a a "crescer" em direção ao espaço.

Este devaneio tornou-se o primeiro passo para um elevador espacial.

O cientista imaginou que uma torre assim pudesse transportar carga para a órbita geoestacionária - a altura em que os satélites podem sincronizar a órbita com a rotação da Terra - 35.786 quilómetros acima do nível do mar. À medida que os objetos subiam a torre, ganhariam velocidade horizontal a partir da rotação da Terra e poderiam usar essa velocidade para se lançarem em órbita.

A força centrífuga da rotação da Terra sustentaria o cabo.

A força centrífuga da rotação da Terra sustentaria o cabo.

O design básico de um elevador espacial envolveria um cabo, ou "corda", que poderia estender-se desde uma âncora na Terra até um contrapeso no espaço.

Em relação aos foguetões, os elevadores espaciais seria uma maneira mais barata e mais rápida para levar carga e pessoas para fora da Terra. Isto porque a descolagem é uma das partes mais caras e difíceis das viagens espaciais.

Os nossos sonhos de uma vida quootidiana no espaço e a promessa de uma vida melhor na Terra são reféns do alto custo do transporte espacial", diz um boletim da NASA de 2008.

E não mudou desde então. Em média, levar material da Terra para o espaço custa cerca de 20 mil dólares por quilograma, ou aproximadamente 18 mil euros.E desde que o programa space shuttle da NASA terminou em 2011, são as empresas privadas que têm asseguradp o envio de mantimentos para a Estação Espacial Internacional.

Segundo algumas estimativas, um elevador bem projetado reduziria o custo do transporte de carga para cerca de 100 dólares por quilograma. E mesmo que ficasse em mil dólares por kg, isso representaria apenas 5% do custo atual.

Ilustração de um elevador espacial

Ilustração de um elevador espacial

NASA

"O elevador espacial traria uma enorme alteração económica para a indústria espacial", disse Tyler Harris, engenheiro do Laboratório Nacional do Noroeste do Pacífico, ao Business Insider.

Os especialistas dizem que este tipo de estrutura pode ser construída com a tecnologia atual. As estimativas de custo variam consideravelmente, de mil milhões de dólares até 90 mil milhões de dólares.

Este engenheiro fez uma avaliação de três projetos para um elevador espacial e descobriu que todos seriam "ambientalmente sustentáveis e economicamente viáveis".

Alguns projetos de elevador para a Lua

Especialistas chineses e japoneses já estão a atrabalhar em projetos e esperam construir esses elevadores até 2045 e 2050, respectivamente. Os japoneses já estão mesmo a testar protótipos em miniatura no espaço.

A Academia de Tecnologia de Veículos de Lançamento da China, uma divisão do principal programa espacial do país, quer construir um elevador espacial até 2045, embora a empresa não tenha divulgado detalhes sobre esses planos.

A NASA também financiou investigações sobre elevadores espaciais, mas nunca se comprometeu em construir um.

A japonesa Obayashi Corporation quer construir uma estrutura até 2050. Estima o valor da construção em 90 mil milhões de dólares.

Ilustração de um elevador espacial da Obayashi que leva pessoas a partir da Terra até uma estação em órbita geoestacionária a 36 mil km de altitude.

Ilustração de um elevador espacial da Obayashi que leva pessoas a partir da Terra até uma estação em órbita geoestacionária a 36 mil km de altitude.

Obayashi Corporation

A Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA) lançou uma versão em miniatura de um elevador espacial em setembro de 2018 para ver como a estrutura reagia ao ambiente espacial.

O dispositivo, chamado Satélite Robótico Autónomo com Elevador Espacial - Elevador em Miniatura (STARS-Me), foi projetado por investigadores da Universidade de Shizuoka. O resultado do teste foi publicado em fevereiro e a mesma equipa quer realizar uma nova experiência.

A norte-americana LiftPort tem realizado experiências em Terra, aproveitando investigações feitas entre 1998 e 2007 no Instituto para Conceitos Avançados da NASA (NIAC), entretanto esquecidas.

Um elevador lunar poderia facilitar muito o acesso à Lua e aí estabelecer uma base permanente. E seria um "trampolim" de missões futuras para destinos mais ambiciosos:

Regresso à Lua para chegar a Marte

"Moon to Mars" é a missão da NASA para chegar ao planeta vermelho até 2024, dando "um salto" à Lua.