Mundo

Camião com 39 cadáveres chegou ao Reino Unido a partir da Bélgica

Peter Nicholls

O condutor foi detido por suspeitas de homicídio.

Trinta e nove pessoas foram encontradas esta quarta-feira dentro do contentor de um camião, numa zona industrial, nos arredores de Londres, no Reino Unido. Entre as vítimas, estava um adolescente.

O condutor de 25 anos e natural da Irlanda do Norte foi detido, por suspeitas de homicídio. Apesar de não haver confirmação oficial, os medias locais avançam que o homem foi identificado como Mo Robinson.

Facebook

O camião foi encontrado durante a madrugada, num parque industrial, em Essex. Terá vindo da Bélgica e não da Bulgária, como foi avançado inicialmente, e terá entrado em território britânico no sábado.

Segundo a agência Reuters, as autoridades acreditam que o camião viajou desde a vila belga de Zeebrugge até Purfleet, em Essex, e estacionou em Thurrock, onde foi encontrado, pouco depois das 00:30 desta quarta-feira.

A procuradoria federal da Bélgica anunciou que abriu uma investigação sobre o caso, uma vez que o veículo passou por território belga. Ainda assim, as autoridades belgas não revelaram mais pormenores sobre o trajeto que o camião fez.

Camião registado na Bulgária mas proprietária é irlandesa

O Governo búlgaro confirmou que o camião está registado na Bulgária, mas que é propriedade de uma empresa detida por uma irlandesa.

A notícia foi confirmada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da Bulgária, que adiantou que o camião Scania está registado na cidade de Varna e que essa é a única ligação ao país, onde não há registo de passagem do veículo desde 2017.

Hannah Mckay

Durante a tarde, o camião foi movido para um "local seguro" para que os corpos sejam retirados "de modo a preservar a dignidade das vítimas", segundo a polícia de Essex.

Apesar da mudança, as autoridades vão continuar no local onde o camião foi encontrado para continuar a recolher provas. A prioridade é identificar as vítimas, um processo que pode ser demorado.

"Ainda não há informação sobre a identidade das vítimas"

O correspondente da SIC Emanuel Nunes esteve em Essex, onde deu conta que o trabalho de reconhecimento das vítimas vai ser "lento".

"É uma tragédia inimaginável e realmente devastadora"

As palavras são do primeiro-ministro britânico no momento em que anunciou a notícia aos deputados da Câmara dos Comuns. Na reação, o Boris Johnson mostrou-se chocado e garantiu estar a trabalhar de perto com a polícia.

NOVE MIGRANTES ENCONTRADOS VIVOS NOUTRO CAMIÃO

Viatura foi mandada parar pela polícia na estrada M20, nas imediações da cidade Ashford, no condado britânico de Kent, a cerca de 24 quilómetros do Túnel da Mancha.

Descoberta aconteceu horas depois da primeira.