Mundo

Guardas da Revolução do Irão prometem vingança pela morte do general Soleimani

Os Guardas da Revolução, o exército ideológico da República islâmica do Irão, pediram vingança pela morte de Soleimani.

Um porta-voz deste exército avançou que os Guardas e a "Resistência" vão "iniciar um novo capítulo a partir de hoje".

"A breve alegria dos norte-americanos e dos sionistas transformar-se-á em luto", assegurou o porta-voz, Ramezan Sharif, em declarações feitas na televisão estatal.

Esta morte "fortaleceu a nossa determinação de nos vingarmos dos assassinos Estados Unidos e dos opressores sionistas e isso vai acontecer", acrescentou, antes de começar a chorar.

"Soleimani juntou-se aos nossos irmãos mártires, mas a nossa vingança contra a América será terrível", afirmou ainda o ex-chefe da Guarda Revolucionária Mohsen Rezai, numa mensagem publicada no Twitter.

  • Um Presidente sem tempo a perder

    Opinião

    Donald Trump foi o pior Presidente dos EUA em 90 anos. Joe Biden tem o maior desafio do último século americano - mas está, nestes primeiros dias, a mostrar que pode estar à altura do que a maioria clara lhe pede.

    Germano Almeida