Mundo

Austrália enfrenta agora chuvas torrenciais que provocaram inundações em algumas zonas

Austrália enfrenta agora chuvas torrenciais que provocaram inundações em algumas zonas

A chuva trouxe algum alívio, temporário, no combate aos incêndios e os meteorologistas falam em mais temporais para o resto da semana.

Depois de meses de calor e de 3 anos de seca, para muitos, a chuva das últimas horas, foi uma bênção que mereceu ser celebrada. Mas, o mau tempo também trouxe inundações em várias regiões e obrigou as barragens a descargas não programadas.

Os meteorologistas australianos dizem que a chuva vai continuar nos próximos dias com a chegada de duas tempestades que vão atingir a Nova Gales do Sul e o estado de Victoria.

Zonas afectadas pelos fogos, onde a chuva traz algum alívio mas onde, segundo os peritos, não será suficiente para pôr fim aos incêndios.

Por outro lado, com as altas concentrações de cinza em suspensão no ar, é possível que muitas estradas fiquem intransitáveis, quando as cinzas, pesadas pela chuva, se transformarem em lama.

Em muitos locais, a qualidade do ar atinge níveis negativos, nunca antes registados.
O fumo, denso, torna a respiração difícil e pesada e, em Melbourne, por exemplo, está a causar problemas aos atletas que participam no Open da Australia.

Uma tenista foi obrigada a abandonar o jogo com dificuldades respiratórias e a organização suspendeu alguns treinos e jogos de qualificação.

Nos arredores da cidade, e noutras regiões da Austrália, milhares de bombeiros continuam a combater os incêndios que já queimaram milhões de hectares de mato, floresta e campos agrícolas.

Mas um grupo, especializado em botânica, conseguiu salvar uma espécie de pinheiros, única no mundo, e que só existe numa região australiana, perto de Sidney, onde a espécie vive desde tempos pré-históricos.

Os 200 pinheiros de Wollemi, os últimos que ainda sobrevivem, foram salvos graças aos esforços de uma equipa que os regou, constantemente, durante semanas.

Os bombeiros montaram um sistema de rega que manteve as árvores húmidas e as defendeu das chamas, enquanto varios aviões faziam descargas sobre a região para desacelerar os fogos.

Alguns pinheiros não resistiram mas os especialistas dizem que os que ficaram são suficientes para salvar a espécie, que sobreviveu aos dinossauros, e cuja localização é mantida em segredo pelo parque natural onde vivem, para evitar que desapareçam.