Mundo

Alemanha vai levantar controlos fronteiriços a partir de terça-feira

Annegret Hilse

Apenas trabalhadores fronteiriços ou transportadores de alimentos estavam autorizados a passar.

A Alemanha vai suspender os controlos de fronteiras com os países vizinhos europeus na segunda-feira à noite, criados para conter a propagação da pandemia de Covid-19, anunciou o Governo.

Os controlos fronteiriços serão "oficialmente levantados a 15 de junho, à meia-noite", declarou um porta-voz do ministro do Interior alemão à agência France-Presse, acrescentando que esse levantamento seria efetivo "da noite de segunda-feira a terça-feira".

O Governo de Angela Merkel vai remover, particularmente, "a obrigação de ter uma razão válida para entrar" no país, prosseguiu o porta-voz.

A Alemanha tinha estabelecido controlos de fronteira com alguns dos países vizinhos em meados de março, de forma a conter a propagação do vírus.

Apenas trabalhadores fronteiriços ou transportadores de alimentos estavam autorizados a passar, enquanto as visitas de caráter privado eram proibidas.

Assim sendo, o país vai abrir-se ao exterior um dia depois dos vizinhos europeus, designadamente a França, que planeiam abrir as fronteiras durante a noite de domingo para segunda-feira.

Bruxelas recomenda reabertura das fronteiras até à próxima segunda-feira

Comissão Europeia apela a um levantamento das restrições de viagens tão cedo quanto possível.

Já depois de conhecida a decisão do Governo de manter os controlos nas fronteiras com Espanha até ao final do mês, Bruxelas avançou, na quinta-feira, com uma nova recomendação.

Ylva Johansson, comissária dos Assuntos Internos, recomenda que a reabertura aconteça até à próxima segunda-feira.

"Compreendo que, quando a uma quinta-feira, recomendamos que devem abrir na segunda-feira, isso seja pouco tempo para um Governo, que ainda não tenha tomado essa decisão."

A Comissão Europeia rejeita falar em descoordenação e apela a um levantamento das restrições de viagens tão cedo quanto possível.

A comissária dos Assuntos Internos acrescenta ainda que todas as fronteiras internas devem estar abertas quando forem reabertas as fronteiras externas, a 1 de julho.