Mundo

Criança morre atingida por bala perdida no Rio de Janeiro

Pilar Olivares

O incidente ocorreu quando o piloto de um motociclo abriu fogo contra agentes da polícia que estavam a patrulhar o bairro Éden.

Um menino de 7 anos foi morto por uma bala perdida após um ataque executado por um suspeito contra agentes policiais que patrulhavam uma área de periferia na região metropolitana do Rio de Janeiro, no Brasil, informaram esta quarta-feira fontes oficiais.

O incidente ocorreu na noite de terça-feira, quando o piloto de um motociclo abriu fogo contra agentes da polícia que estavam a patrulhar o bairro Éden, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Este município está situado numa das áreas mais perigosas da região metropolitana do Rio de Janeiro, segundo informações divulgadas pela Polícia Militar.

O suspeito fugiu imediatamente do local e não houve reação da equipa policial, segundo a versão das autoridades.

No tiroteio, um menino de 7 anos, que estava a brincar junto à porta da sua casa, foi gravemente ferido e levado ao hospital mais próximo, onde morreu, segundo a Polícia Militar. Já a secretária de Saúde da Prefeitura de São João de Meriti informou, numa nota, que o menino chegou ao hospital já sem vida.

Morte de crianças atingidas por balas perdidas

A morte de crianças atingidas por balas perdidas é um flagelo que se repete há anos no Rio de Janeiro, especialmente nas favelas.

Estas áreas são controladas por traficantes de drogas ou milícias compostas por polícias reformados ou polícias corruptos que extorquem moradores enquanto ainda trabalham para o Estado.

De acordo com um relatório da organização não-governamental Rio de Paz, quase 60 crianças e jovens com idade até 14 anos morreram alvejados por balas perdidas no Rio de Janeiro entre 2007 e 2019.

A maioria dos crimes aconteceu durante confrontos entre polícias e pessoas consideradas suspeitas, bem como em brigas entre gangues rivais dentro das comunidades pobres do Rio de Janeiro.