Mundo

Morreu primeiro-ministro da Costa do Marfim, candidato às presidenciais de outubro

Thierry Gouegnon

Tinha 61 anos.

O primeiro-ministro da Costa do Marfim, Amadou Gon Coulibaly, morreu esta quarta-feira aos 61 anos numa clínica na capital económica, Abidjan, para onde tinha sido transferido após ter-se sentido mal durante a reunião do Conselho de Ministros, anunciou a presidência.

"Entristece-me profundamente anunciar que o primeiro-ministro, Amadou Gon Coulibaly, chefe do Governo, nos deixou no início desta tarde, depois de participar no Conselho de Ministros", afirmou o secretário-geral da presidência, Patrick Achi, na televisão pública do país, ao ler uma declaração do Presidente, Alassane Ouattara.

Tinha regressado à Costa do Marfim a 02 de julho

Gon Coulibaly tinha regressado à Costa do Marfim em 02 de julho, após quase dois meses em França, onde foi submetido a exames médicos relacionados com o coração, referiu a agência noticiosa Efe.

O atual primeiro-ministro tinha sido designado candidato do partido do Presidente, Alassane Ouattara, após este ter, em março, renunciado a disputar um terceiro mandato.

Com 61 anos, Gon Coulibaly, foi operado ao coração há alguns anos e, em finais de março, esteve em confinamento por ter estado em contacto com uma pessoa que testou positivo para o novo coronavírus, mas, entretanto, tinha já retomado a sua atividade.