Mundo

Ataques terroristas onde foi utilizado nitrato de amónio

Akhtar Soomro

Misturado com combustíveis torna-se um explosivo potente.

O nitrato de amónio foi a substância química responsável pela explosão no porto de Beirute, no Líbano, na terça-feira, que matou pelo menos 135 pessoas e deixou 5 mil feridas.

2.750 toneladas desta subsância estavam armazenadas no local.

João Bordado, professor do Instituto Superior Técnico, explica os motivos da dimensão da explosão de Beirute.

O Nitrato de amónio é um composto químico, com semelhanças a pedras de sal, altamente solúvel em água, sendo muito utilizado na agricultura como fertilizante.

Quando misturado com combustíveis torna-se um explosivo potente, várias vezes utilizado em ataques terroristas.

Em Portugal, há limite para o transporte e armazenamento de nitrato de amónio.

Quem lida com ele garante que não é perigoso, desde que sejam cumpridas as normas de segurança.

Veja também:

  • 2:34