Mundo

Joe Biden nomeado oficialmente candidato democrata à Casa Branca

O ex-vice-presidente vai disputar as eleições contra Donald Trump a 3 de novembro.

Os democratas confirmaram na terça-feira a nomeação do ex-vice-presidente Joe Biden como candidato contra Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, em 3 de novembro, durante a convenção nacional do partido.

Sem surpresa, a maioria dos delegados escolheu o antigo vice-presidente para enfrentar o Presidente republicano, durante o segundo dia da convenção do partido, realizada de forma inteiramente virtual, por causa da pandemia da Covid-19.

Biden conseguiu o apoio de 3.558 delegados, em comparação com 1.151 para o senador mais à esquerda Bernie Sanders.

"Obrigado do fundo do meu coração", disse Joe Biden, numa mensagem de vídeo em direto.

Bill Clinton critica caos da administração Trump

O antigo Presidente Bill Clinton e o antigo secretário de Estado John Kerry, candidato à presidência em 2004, foram as estrelas desta segunda noite, marcada igualmente pela presença do antigo Presidente Jimmy Carter, com 95 anos.

Bill Clinton criticou o Presidente republicano, apontando o seu fracasso nas políticas económicas.

"Donald Trump diz que estamos a liderar o mundo. Bem, somos a única grande economia industrial a ter triplicado a taxa de desemprego", ironizou Clinton.

"Numa altura como esta, a Sala Oval devia ser um centro de comando. Em vez disso, é um centro de tempestade. Só há caos", acusou.

A 77 dias das eleições, Joe Biden não tem, no entanto, a história do seu lado.

Nas últimas quatro décadas, só um Presidente em funções foi derrotado: George H. W. Bush, em 1992, por Bill Clinton.

Biden enfrenta desafios sem precedentes para transmitir a sua mensagem, durante uma convenção totalmente virtual, devido à Covid-19.

Não há público ao vivo para nenhum dos oradores, que na maioria discursaram em vídeos pré-gravados.

Convenção democrata quinta-feira em Milwaukee

A convenção democrata, em modo virtual, decorre na cidade de Milwaukee, no estado do Wisconsin, até quinta-feira, quando Joe Biden deverá fazer o discurso de aceitação da candidatura democrata.

A seu lado estará a senadora da Califórnia Kamala Harris, terceira mulher a ser designada como candidata a vice-Presidente nos Estados Unidos, depois da democrata Geraldine Ferraro em 1984 e da republicana Sarah Palin em 2008, que não foram eleitas.