Mundo

Uma pessoa morreu durante os protestos em Portland, nos Estados Unidos

Paula Bronstein

Confrontos entre antirracistas e apoiantes de Trump aconteceram no sábado à noite.

Uma pessoa morreu baleada no sábado em Portland, nos Estados Unidos da América, durante confrontos entre manifestantes antirracistas e apoiantes de Donald Trump, avançou hoje a polícia local.

Desde a morte de George Floyd, em maio, a cidade de Portland, no estado do Oregon, tem sido o epicentro de frequentes protestos contra a violência policial nos Estados Unidos da América (EUA), sendo que tais movimentos se intensificaram quando Jacob Blake, outro afroamericano, foi baleado pela polícia em Kenosha, no Wisconsin.

Segundo avançam os meios de comunicação locais, uma "marcha de várias centenas de viaturas" dirigidas por apoiantes do presidente Donald Trump também se reuniram no centro de Portland.

No Twitter, a polícia local dava conta da "violência entre manifestantes e contra manifestantes", indicando ter já feito algumas detenções, sem avançar se o tiroteio que matou uma pessoa teve ou não relação direta com os protestos.

Em comunicado, a polícia esclareceu que o tiroteio ocorreu por volta das 20:45 (hora local) no centro da cidade, acrescentando estar já em andamento uma investigação de homicídio.

A polícia "ouviu tiros vindos da vizinhança [...] e encontrou no local uma vítima com um tiro no peito", lê-se no comunicado.

Veja também: