Mundo

Navalny acusa Putin de ter mandado envenená-lo

Navalny

YEVGENY FELDMAN

Opositor russo diz não ter medo e que regressará em breve à Rússia.

O opositor russo Alexei Navalny acusou o Presidente russo Vladimir Putin de estar "por trás" do seu envenenamento, numa primeira entrevista publicada desde que saiu do hospital alemão onde esteve a ser tratado.

"Afirmo que Putin está por trás desde ato, não encontro outras explicações", declarou ao semanário alemão Der Spiegel, que esta manhã publicou excertos da entrevista no seu site.

"O meu dever agora é manter-me como sou, alguém que não tem medo. E eu não tenho medo!", garante o principal opositor ao Kremlin.

Segundo o semanário alemão, Navalny confirma também ne entrevista, que deverá ser integralmente publicada no final do dia de hoje, a sua intenção de regressar à Rússia logo que esteja completamente curado.

O opositor russo Alexei Navalny acusou o Presidente russo Vladimir Putin de estar "por trás" do seu envenenamento, numa primeira entrevista publicada desde que saiu do hospital alemão onde esteve a ser tratado.

Militante anticorrupção e fervoroso crítico do Kremlin, Alxei Navalny adoeceu gravemente em 20 de agosto a bordo de um avião na Sibéria.

Três laboratórios europeus concluíram que foi envenenado por um agente neurotóxico do tipo Novitchok, concebido para fins militares na época soviética. As acusações foram rejeitadas por Moscovo.

O opositor saiu na terça-feira do hospital de Charité em Berlim, onde recebeu tratamento durante um mês. De momento permanece na Alemanha em período de convalescença.