Mundo

População organiza vigília em memória das vítimas do atropelamento na Alemanha 

Atropelamento em Trier fez cinco mortos, incluindo um bebé de 9 meses. 

Os cidadãos de Trier organizaram esta quarta-feira uma vigília em memórias das vítimas do atropelamento de terça-feira, numa zona pedonal da cidade alemã.

O incidente provocou cinco mortos, incluindo um bebé de 9 meses, e 11 feridos.

As forças de segurança também participaram na vigília e o momento ficou marcado pela dor da população e pela enorme carga emocional, com várias pessoas abraçadas a chorar.

A chefe do Governo da Renânia-Palatinado, Malu Dreyer, fez um discurso no qual não esqueceu a dor dos familiares das vítimas.

Polícia alemã interroga homem que atropelou mortalmente cinco pessoas

A polícia alemã comunicou esta quarta-feira que o homem que atropelou mortalmente cinco pessoas começou a ser interrogado.

As autoridades da cidade do sudoeste da Alemanha ainda não forneceram detalhes sobre o interrogatório que decorreu esta manhã.

O homem, identificado como um cidadão de Trier de 51 anos, foi preso no local dos atropelamentos na terça-feira tendo sido de imediato conduzido a um juiz.

De acordo com informações divulgadas, o homem está a ser examinado por psiquiatras mas os resultados são desconhecidos.

O suspeito, não identificado, em cumprimento pelas leis sobre privacidade alemãs, não tem residência fixa e vivia num Land Rover que um amigo lhe tinha emprestado e que foi usado no ataque.

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia