Mundo

Explosões em Beirute. Primeiro-ministro e três ex-ministros acusados de negligência

Dalati Nohra

Ocorreram no porto de Beirute, no Líbano, em agosto.

O primeiro-ministro libanês em funções, Hassan Diab, e três ex-ministros foram esta quinta-feira acusados de negligência no inquérito à explosão que ocorreu no porto de Beirute em agosto passado, avançou esta quinta-feira uma fonte judicial.

A informação foi avançada à agência noticiosa France-Presse (AFP).

O juiz Fadi Sawwan, encarregue do inquérito à explosão, acusou de negligência Hassan Diab e o ex-ministro das Finanças Ali Hassan Khalil, assim como os ex-ministros das obras públicas Ghazi Zeiter e Youssef Fenianos, escreve a Associated Press.

Hassan Diab demitiu-se do cargo alguns dias após a explosão, que causou mais de 200 mortos, mas continua em funções, a cumprir atos de gestão corrente, até à formação de um novo Governo do Líbano.

Explosões em Beirute

A tragédia no porto da capital libanesa ocorreu em 4 de agosto, quando 2.750 toneladas de nitrato de amónio explodiram na sequência da deflagração de um incêndio num armazém.

A par das vítimas mortais, a explosão provocou cerca de 6.500 feridos e várias centenas de desalojados ao destruir bairros inteiros da capital libanesa.

As toneladas de nitrato de amónio estavam armazenadas no local há vários anos sem qualquer medida de precaução.

As explosões de 4 de agosto deixaram um rasto de destruição na capital libanesa, provocando danos estimados em milhares de milhões de dólares.

  • 11:35