Mundo

Israel vai voltar a tentar colocar um dispositivo espacial na Lua

Canva - claudiodivizia

A "Operação Bereshit 2" pretende enviar uma nave não tripulada para satélite natural em 2024.

Israel lançou esta quarta-feira a "Operação Bereshit 2" (Génesis em hebraico), um projeto destinado a enviar uma nave não tripulada à Lua em 2024, mais de um ano após uma sonda israelita não ter conseguido pousar devido a uma falha do motor, noticia a AFP.

Designada de "Bereshit", uma primeira sonda de 585 quilos de peso - semelhante a uma enorme aranha de cinco patas - era o orgulho do Estado de Israel, que esperava tornar-se depois dos Estados Unidos, Rússia e China o quarto país a conseguir pousar um dispositivo na Lua, satélite a 384 mil quilômetros da Terra.

Desenvolvida pela organização privada SpaceIL, que tinha trabalhado em parceria com a Israeli Aerospace Industries (IAI) - uma das maiores empresas de defesa de Israel - a sonda despenhou-se na lua, em abril de 2019, em resultado de uma falha de motor.

Esta quarta-feira, o ministro da Ciência, Izhar Shay, recebeu responsáveis do SpaceIL na residência do presidente Reuven Rivlin, que salientou que o projeto Bereshit 2 é agora "uma oportunidade para renovar a visão" de aterrar na Lua.

"É uma hipótese que nos é dada para lembrar a nossa responsabilidade para com a Terra", acentuou o presidente israelita.

Izhar Shay, cuja administração está envolvida no projeto lunar, mostrou-se confiante de que o Bereshit 2, que incluirá três naves adjacentes, "redefinirá os limites do que é possível conceber em Israel".

  • 2:47