Mundo

Trump quer criar plataforma própria após ser banido do Twitter 

As contas do Facebook e do Instagram estão suspensas por tempo indeterminado. 

A rede social Twitter baniu a conta oficial de Donald Trump por considerar que incita à violência. O presidente dos Estados Unidos está cada vez mais isolado depois da invasão do Capitólio.

A conta de Trump já tinha sido suspensa durante algumas horas, depois da invasão, e a rede social tinha avisado que o bloqueio tornar-se-ia definitivo se o Presidente cessante não mudasse o tom de algumas mensagens.

Trump não fez caso e, no regresso à rede social, disse que os 75 milhões de americanos patriotas que nele votaram terão uma voz gigante no futuro.

O Twitter analisou o teor das mensagens e dos comentários. Entendeu que, no atual contexto do país, podiam incitar à violência por desacreditarem o resultado das eleições e foi com essa justificação que a empresa suspendeu de forma permanente a conta.

O ainda chefe da Casa Branca já reagiu. Usou a conta da presidência para avisar que não vai ficar em silencio e que está a estudar a criação de uma plataforma própria para difundir mensagens sem filtros.