Mundo

Irão elogia visita do Papa Francisco ao Iraque

Irão elogia visita do Papa Francisco ao Iraque
Abdullah Rashid

Teerão intervém no Iraque através de milícias ou de grupos paramilitares xiitas locais pró-iranianos que lutam contra o Daesh.

A República Islâmica do Irão saudou hoje a visita "histórica" do Papa Francisco ao Iraque, considerando a viagem "boa e construtiva" provando que o Iraque se tornou um "país seguro".

"A viagem do Papa ao Iraque foi muito positiva e muito importante", disse o porta-voz dos Negócios Estrangeiros iraniano, Said Khatibazadeh, durante uma conferência de imprensa em Teerão.

"O Iraque tornou-se um país seguro onde uma viagem boa e construtiva se pôde realizar", acrescentou o mesmo responsável.

Trata-se da primeira reação oficial de Teerão à visita do Chefe de Estado do Vaticano ao Iraque, país destruído pela guerra e atingido pela pandemia de covid-19.

O Papa abandonou hoje o Iraque depois de uma visita de três dias marcada pelo encontro com o 'ayatollah' Ali Sistani, referência religiosa para os muçulmanos xiitas.

Loading...

A reunião mostrou diálogo inter-religioso e o reaproximar das religiões, disse o porta-voz iraniano.

"Não há outra mensagem a não ser o diálogo, a paz e a amizade entre as religiões e a cooperação entre as civilizações", disse Said Khatibazadeh.

No quadro da escola teológica dos xiitas iraquianos, o 'ayatollah' Ali Sistani, de nacionalidade iraniana, opõe-se à teoria "vélayat-é faqih" (governo e Estado sob jurisdição islâmica) aprofundada pelo 'ayatollah' Khomeiny e que é central no sistema da República Islâmica do Irão.

O Papa Francisco percorreu 1.445 quilómetros em território iraquiano, a maior parte do tempo de avião ou de helicóptero sobrevoando zonas onde se encontram células clandestinas de grupos de extremistas islâmicos.

Quando se dirigiu ao país, o chefe da Igreja Católica, disse que o "terrorismo abusa da religião", apelou à paz e à unidade no Médio Oriente e lamentou a saída de cristãos da zona, obrigados a procurar refúgio noutros países.

O Papa Francisco participou numa cerimónia ecuménica, com diversas confissões religiosos do Iraque.

A missa decorreu em Ur, a cidade natal do patriarca Abraão.

Últimas Notícias
Mais Vistos