Mundo

Joe Biden e Kamala Harris apelam à denúncia de atos de violência, ódio e racismo

Os ataques racistas contra asiáticos têm aumentado nos Estados Unidos.   

As autoridades dos Estados Unidos não descartam que os tiroteios que mataram oito pessoas em Atlanta, a maioria mulheres asiático-americanas, tenham sido motivados por crimes de ódio, apesar de o arguido negar. O homem de 21 anos diz que é "viciado em sexo" e que via os spas como uma tentação que tinha de ser eliminada.

Joe Biden e Kamala Harris visitaram a cidade na Geórgia para condenar o racismo e apelar à denúncia deste tipo de crimes.

Sem mencionar o antecessor, Biden disse que as palavras têm consequências e, indiretamente, faz referência à designação dada por Donald Trump ao novo coronavírus, apelidado de "vírus da China".

Os ataques racistas contra asiáticos têm aumentado nos Estados Unidos. Entre março e dezembro do ano passado, foram registados quase 3.800 incidentes contra a comunidade asiática.