Mundo

Biden propõe legislação para limitar e fiscalizar posse de armas

O pacote legislativo foi entregue ao Congresso.

O presidente dos Estados Unidos anunciou, esta quinta-feira, um pacote legislativo contra aquilo que Joe Biden considera ser a epidemia de saúde pública: a violência das armas.

A maior dificuldade no controlo, e até diminuição na posse de armas, está no Congresso. Os republicanos não estão em maioria, mas são todos a favor do direito de cada cidadão andar armado. Devem bloquear a aprovação de parte das leis.

A Administração Biden quer obrigar à verificação de antecedentes criminais para quem construa as chamadas armas fantasma, ou seja, armas caseiras sem número de série.

Quer também apertar a fiscalização do uso de pistolas com estabilizadores, que tornam uma arma simples quase num armamento de guerra.

Biden quer ainda tornar possível que uma arma seja retirada a um portador que seja denunciado por ter problemas psicológicos.

Um antigo agente federal, conhecido apoiante da posse de armas, vai ser nomeado conselheiro para a questão. Este é o pacote legislativo mais ousado na regulamentação do assunto dos últimos 20 anos.

  • Regresso ao futuro

    Opinião

    "Queremos assegurar que os novos líderes estão unidos por um conjunto de valores que torna claro que a liderança não é sobre ego" (David Simas, Presidente da Fundação Obama)

    Germano Almeida