Mundo

Funeral do príncipe Filipe realiza-se a 17 de abril

Será uma cerimónia para “celebrar e refletir” e não um funeral de estado, de acordo com os desejos do duque.

O funeral do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, realiza-se no próximo sábado, dia 17 de abril, pelas 15:00, no Castelo de Windsor. O anúncio foi feito este sábado pelo Palácio de Buckingham, um dia depois da morte do consorte, aos 99 anos.

O Palácio de Buckingham revelou ainda que a cerimónia vai decorrer na Capela de São Jorge de forma “celebrar e refletir” a vida do duque. O funeral terá honras reais e não de Estado, cumprindo um pedido em vida do príncipe Filipe, e será transmitido na televisão.

No dia do funeral, os membros da família real, incluindo o príncipe de Gales, filho do duque, seguirão em cortejo atrás do caixão até à capela. A rainha não os acompanhará, viajando separadamente até à capela onde o marido será sepultado.

De acordo com o Palácio de Buckingham, 30 pessoas estarão presentes na cerimónia, de acordo com as medidas em vigor para combater a pandemia, incluindo o príncipe Harry, que viajará desde os Estados Unidos. O neto de Filipe não se fará acompanhar por Meghan Markle.

Morreu Filipe, duque de Edimburgo, aos 99 anos

Há quatro anos anunciou que deixaria de participar em funções públicas. Problemas de saúde próprios de uma vida já longa justificavam a necessidade de repouso e de privacidade.

As duas hospitalizações dos últimos cinco meses mostraram a fragilidade de um homem com quase um século de vida. O coração tinha já algumas dificuldades. Há pouco mais de um mês teve a ajuda de uma pequena intervenção cirúrgica.

Esta sexta-feira, a Casa Real anunciou que morreu pacificamente no castelo de Windsor. Os próximos oito dias são de luto para a rainha.

  • Investir agora na infância para poupar no futuro

    Desafios da Mente

    Assegurar o desenvolvimento saudável de todas as crianças é essencial para as sociedades que procuram alcançar o seu pleno potencial sanitário, social e económico. A prevenção da adversidade precoce deve ser uma preocupação diária e não apenas assunto no mês de abril, mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. Os Governos, as famílias, as comunidades e as organizações devem ser envolvidas a fim de alcançar estes objetivos.