Mundo

Biden lamenta morte de jovem afro-americano pela polícia e apela à calma

Amr Alfiky / POOL

Dante Wright foi morto no domingo pela polícia durante um controlo de trânsito.

O presidente dos EUA lamentou esta segunda-feira a morte "trágica" do jovem afro-americano Dante Wright, morto no domingo pela polícia durante um controlo de trânsito, apelando aos manifestantes para que continuassem "pacíficos", depois de uma noite de confrontos.

"O que se passou" no domingo em Brooklyn Center, nos arredores de Minneapolis, "é verdadeiramente trágico, mas penso que é preciso esperar para ver o que nos diz o inquérito", declarou Joe Biden aos jornalistas, na Sala Oval.

"Enquanto se espera, quero dizer claramente: não há qualquer justificação para a violência", acrescentou.

Tensão em Minneapolis. Protestos intensificam-se

Estes acontecimentos recentes agravaram o ambiente de tensão que já vivia na zona, uma vez que é em Minneapolis que está a decorrer o julgamento de Derek Chauvin, o polícia branco acusado de assassinar George Floyd no ano passado.

"As manifestações pacíficas são compreensíveis", disse Biden.

"E o facto é que nós sabemos que a cólera, a dor, o sofrimento que existem nas pessoas negras neste contexto é real, séria e importante", prosseguiu.

"Mas isto não justifica a violência", sublinhou Biden, para acrescentar: "Devemos escutar a mãe de Daunte, que apelou à calma e à paz".

"Foi um acidente ou foi deliberado? Isso tem de ser esclarecido"

Interrogado sobre o processo de Derek Chauvin, Biden disse ter "esperança em que haja um veredicto e uma resolução que sejam apoiados por uma vasta maioria dos habitantes da região. É o que espero".

O chefe da polícia de Brooklyn Center afirmou que a agente tinha confundido a sua arma de serviço com a pistola elétrica (taser), quando disparou sobre Daunte Wright, de 20 anos.

"Foi um tiro acidental que provocou a morte trágica de Wright", acrescentou o chefe da polícia, que divulgou as imagens do incidente.

Biden considerou o vídeo "chocante" e avançou: "Foi um acidente ou foi deliberado? Isso tem de ser esclarecido com um inquérito completo".

Morte de Daunte Wright

Daunte Wright terá sido morto a tiro momentos depois de ter telefonado para a mãe a dizer que estava a ser levado pela polícia, que foi chamada a intervir num incidente violento no bairro.

A mãe, Katie Wright, disse que ouviu agentes de segurança a pedir ao filho para largar o telefone e um deles terminou-lhe a chamada.

A namorada de Daunte ligou-lhe minutos depois a dizer-lhe que o filho tinha sido baleado.

Por volta da meia-noite local o autarca de Brooklin Centre, Mike Elliott, declarou recolher obrigatório até à manhã de hoje, alegando a necessidade de manter a segurança pública e considerando a morte de Daunte Wright um "incidente trágico".

"Queremos que todos estejam a salvo. Por favor, tenham cuidado e vão para casa", disse o autarca, na mensagem em que justificava a medida de recolher obrigatório.

O Departamento de Assuntos Criminais do Estado de Minnesota já anunciou que vai investigar o caso do envolvimento de uma agente policial no tiroteio que vitimou Daunte Wright.

  • 2:19