Mundo

Príncipe André vai ter "papel central" no apoio à rainha Isabel II

POOL

O terceiro filho da rainha afastou-se das suas funções públicas como membro da família real em 2020, na sequência do escândalo devido à amizade com o Jeffrey Epstein, acusado de crimes sexuais.

O filho André terá um papel central no apoio pessoal à rainha Isabel II após a morte do marido príncipe Filipe, enquanto o resto da família deverá ajudar no cumprimento dos deveres, afirmou esta quarta-feira o biógrafo Andrew Morton.

"O filho, príncipe André, não tem um emprego nesta altura (...) ele mora na propriedade [Castelo de Windsor], logo ele será uma figura central", afirmou esta quarta-feira, referindo a recente oferta de dois cães de raça corgi, noticiada na imprensa britânica, para ajudar a monarca a lidar com a doença do marido.

O duque de York, terceiro filho da rainha, afastou-se das suas funções públicas como membro da família real em 2020, na sequência do escândalo devido à amizade com o magnata norte-americano Jeffrey Epstein, acusado de crimes sexuais.

Quanto o resto da família, além de ajudar a rainha, que esta quarta-feira completou 95 anos, a cumprir os seus deveres públicos, Morton considera existirem "algumas decisões importantes que toda a família terá que fazer nos próximos meses", que está agora mais reduzida.

Além do príncipe Filipe, que morreu no passado dia 09 de abril no Castelo de Windsor aos 99 anos, o neto príncipe Harry e a mulher, Meghan Markle, também se afastaram da família real e estão a viver nos Estados Unidos.

Morton acredita ainda que a rainha deverá fazer do Castelo de Windsor, onde se encontra desde 2020 em isolamento devido à pandemia covid-19, a sua residência principal em vez do Palácio de Buckingham.

O período de luto na família real irá terminar na sexta-feira e está previsto que Isabel II retome os seus compromissos oficiais.

O aniversário de Isabel II é tradicionalmente celebrado em junho com uma grande parada militar no centro de Londres, que concentra centenas de militares e milhares de espetadores.

Por causa da pandemia de covid-19, a cerimónia foi cancelada pelo segundo ano consecutivo, anunciou no mês passado o Palácio de Buckingham.

Andrew Morton escreveu biografia polémica da princesa Diana em 1992

O autor, famoso por ter escrito uma biografia polémica da princesa Diana em 1992, na qual ela expôs a sua vida dentro da família real, publicou recentemente um livro sobre a relação da rainha Isabel II e da irmã, intitulado "Isabel e Margarida".

Na obra, descreve a relação entre a rainha e a irmã mais nova, nomeadamente as diferenças de personalidade e o percurso na família real, que comparou ao "sal e pimenta".

"Existem rainhas na história que tiveram um relacionamento tão próximo com a irmã. A resposta é não. Esta dupla 'sal e pimenta' foi única", afirmou esta quarta-feira, num evento com jornalistas estrangeiros no Reino Unido.

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia