Mundo

O último adeus ao príncipe Filipe, duque de Edimburgo

POOL New

As cerimónias fúnebres aconteceram no interior do castelo de Windsor.

O funeral do príncipe Filipe realizou-se este sábado. A cerimónia apenas contou com a presença de 30 pessoas por causa da pandemia.

O caixão que carrega o príncipe Filipe, saiu da capela privada do Castelo de Windor pelas 14:40 e foi transportado num Land Rover alterado pelo próprio duque de Edimburgo.

Ao cortejo fúnebre juntaram-se, à frente, militares e, atrás, os quatro filhos e três netos do duque de Edimburgo. Pouco depois, juntou-se também a Rainha Isabel II. O percurso terminou na capela de São Jorge

Dentro da igreja só estiveram 30 pessoas, em vez das 800 previstas no plano feito antes da pandemia. Estiveram presentes três primos da nobreza alemã e a restante família direta – incluindo o príncipe Harry, que viajou dos Estados Unidos sem a mulher, grávida, para se despedir do avô.

Uma cerimónia contida que seria do agrado do príncipe Filipe, que até escolheu a música que tocou na igreja. Fora das muralhas do castelo de Windsor não houve cortejo devido às restrições covid-19. Os que têm deixado flores em homenagem a Filipe, puderam ver a cerimónia em direto na televisão.

Depois do funeral, o corpo do príncipe fica na capela de São Jorge, no Royal Vault, o panteão real. A família real britânica cumprirá depois mais uma semana de luto.

Reino Unido faz minuto de silêncio

O Reino Unido cumpriu um minuto de silêncio em homenagem ao príncipe Filipe, este sábado às 15:00, no início do seu funeral na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, residência real a oeste de Londres.

Segundo a agência France-Presse, o momento de homenagem ao marido de Isabel II ficou marcado quando o seu caixão foi carregado pelas escadas que conduzem à capela, onde será sepultado na abóbada real.

O minuto de silêncio decorreu enquanto a família real se reunia para o funeral do príncipe Filipe, que durante mais de sete décadas apoiou Elisabete II e a coroa.