Mundo

Motins que estão a sacudir a África do Sul há quase uma semana já provocaram pelo menos 40 mortes

Os motins começaram após a prisão do ex-chefe de Estado, Jacob Zuma.

Joanesburgo, a capital económica e a cidade mais populosa da África do Sul, onde reside boa parte da comunidade portuguesa, é uma das áreas mais atingidas pelos violentos tumultos dos últimos dias.

Os protestos, que começaram numa outra província, com uma expressão política e em resposta à detenção do ex-presidente Jacob Zuma, alastraram a outras regiões. Transformaram-se rapidamente em vagas de pilhagens e de assaltos que as forças de segurança se mostraram incapazes de travar. A violência dos motins já provocou pelo menos quatro dezenas de mortes.

Depois de muitas críticas à forma como reagiu, ou não reagiu, à violência, o Governo sul-africano decidiu enviar militares para alguns dos pontos mais críticos e para locais estratégicos, como aeroportos.

Veja também: