Mundo

Enquanto alguns países da Europa enfrentam onda de calor, outros têm tempestades

Temperatura na Rússia está 10 graus acima do habitual. 

Não foi apenas a Alemanha a registar estragos provocados pela tempestade. Bélgica, Países Baixos e Suíça, mas também na Turquia e Finlândia houve, nas últimas 24 horas, fenómenos meteorológicos extremos.

O sul da Bélgica, particularmente as províncias de Liège e Namur, foram as mais afetadas.

O Vesdre saltou das margens e arrastou tudo o que aparecia à frente: carros, destroços, mas também pessoas. Pelo menos duas morreram, outra está desaparecida nesta região próxima das fronteiras com a Alemanha e o Luxemburgo. Os habitantes não se lembram de nada assim pelo menos de desde 1957. Sem eletricidade ou comunicações, muitos tentam remediar os estragos como podem.

França e Suíça também registaram precipitação fora do normal, mas foi ali ao lado nos Países Baixos, que também dezenas casas tiveram de ser evacuadas.

Também o Norte de Itália esteve sob condições meteorológicas adversas, com várias regiões a registarem chuvas e ventos fortes. Houve deslizamentos, danos em telhados, quedas de arvores e até um piloto teve de regressar ao aeroporto de milão pouco depois de levantar voo, devido ao mau tempo.

Na Turquia, cinco pessoas morreram e três permanecem desaparecidas, depois de chuvas intensas no nordeste do país terem provocado inundações e torrentes de lama.

Já na Rússia e na Finlândia, uma onda de calor está a bater recordes históricos na região. Em Moscovo, os termómetros têm estado cerca de 10 graus acima das médias de junho e julho. Já na capital da Finlândia, nunca se tinha registado uma temperatura mínima tão alta à noite: cerca de 24 graus.

Veja também: