Mundo

Termina a visita do Papa Francisco à Eslováquia

Despedida foi marcada com uma missa no Santuário Šaštin, o mais importante do país.

A viagem do Papa Francisco à Eslováquia terminou esta quarta-feira, com uma missa no mais importante santuário do país. A viagem foi marcada por mensagens e apelos ao fim de ideologias de segregação e discriminação contra judeus, ciganos e estrangeiros.

No Santuário Nacional de N.ª S.ª das Dores de Šaštin estiveram mais de 45.000 pessoas. Assistiram à missa campal, no dia marcado pela despedida do Papa Francisco e pelo feriado nacional que, há mais de 300 anos, celebra a padroeira dos eslovacos.

Para assistir à missa, foi preciso apresentar um teste negativo a covid-19 ou certificado de vacinação. Durante a homília, o Papa apelou à compaixão pelos que sofrem e que precisam de ajuda.

Na terça-feira, o Papa Francisco visitou a comunidade cigana de Lunik, na segunda maior cidade da Eslováquia, onde apelou à total integração dos ciganos na sociedade.

" Irmãos e irmãs, demasiadas vezes foram objeto de preconceito, julgamentos cruéis, estereótipos discriminatórios, palavras e gestos difamatórios. Devolver a dignidade significa passar do preconceito ao diálogo, da segregação à integração." afirma o Papa Francisco.

A próxima viagem será dedicada às alterações climáticas. Em novembro, o Papa Francisco tenciona visitar Glasgow, na Escócia, para participar na Cimeira do Clima, organizada pelas Nações Unidas.

VEJA MAIS NOTÍCIAS SOBRE VISITA DO PAPA FRANCISCO:

  • 2:29