Mundo

O momento em que a lava do vulcão Cumbre Vieja destrói uma casa em La Palma

As imagens foram partilhadas pela Guarda Civil.

Pelo menos oito casas já foram destruídas pela lava proveniente do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas ilhas Canárias, informou a imprensa espanhola.

O vulcão entrou em erupção este domingo na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região.

GOVERNO ESPANHOL GARANTE QUE AUTORIDADES ESTÃO ATENTAS A POSSÍVEIS INCÊNDIOS

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, deslocou-se até La Palma para se inteirar da situação.

Sánchez garante que o Governo e as autoridades estão atentos e que todos os meios disponíveis foram ativados.

"Estaremos a monitorizar atentamente os incêndios que poderão deflagrar como consequência da erupção, e vamos destacar não só a Guarda Civil, que já está no local, bem como a Polícia Nacional e também elementos dos bombeiros do Governo das Canárias e ainda a Unidade Militar de Emergências", afirmou o primeiro-ministro espanhol.

CUMBRE VIEJA DE LA PALMA É UM DOS COMPLEXOS VULCÂNICOS MAIS ATIVOS DAS CANÁRIAS

O Cumbre Vieja de La Palma é um dos complexos vulcânicos mais ativos das ilhas Canárias, sendo o responsável por duas das três últimas erupções nas ilhas, o vulcão San Juan (1949) e o Teneguía (1971).

Desde o início da semana a ilha encontrava-se em alerta amarelo devido ao risco de erupção vulcânica na zona (nível 2 de 4).

Desde que há registos históricos - desde a conquista das Canárias no século XV - La Palma foi cenário de sete das 16 erupções vulcânicas registadas no arquipélago.

La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com África dista 100 quilómetros de Marrocos.

A ilha espanhola encontra-se a 460 quilómetros da ilha portuguesa da Madeira e 1.428 quilómetros da ilha do Sal (Cabo Verde).

A anterior erupção em La Palma ocorreu em 1971, em Teneguía, no sul da ilha, e durou 24 dias.