Mundo

Os três cientistas que vão dividir o Nobel da Física

São dois climatologistas e um físico teórico.

Três cientistas vão dividir este ano o prémio Nobel da Física: são dois climatologistas e um físico teórico. O galardão distinguiu descobertas pioneiras na área do clima e na compreensão de sistemas físicos complexos, como o aquecimento global.

O prémio vai ser dividido em dois. Uma metade vai ser partilhada pelo climatologista Syukuro Manabe de 90 anos e pelo oceanógrafo Klaus Hasselmann, de 89.

As descobertas que fizeram ao longo de décadas foram pioneiras na área do clima e das alterações climáticas. Foram eles que provaram que os elevados níveis de dióxido de carbono na atmosfera e fizeram aumentar a temperatura da superfície da terra.

Foi a primeira reação depois de receber a chamada da vitória da Academia Real das Ciências sueca.

A segunda parte do prémio vai para o físico teórico italiano Giorgio Parisi, de 73 anos.

O trabalho que desenvolveu permitiu compreender e descrever muitos materiais e fenómenos físicos tidos como complexos. Esses métodos têm sido usados não só na física como na matemática e na biologia.

Os três contribuíram para decifrar e compreender os sistemas físicos complexos que orientam e garantem a vida na terra.

Este foi o segundo Nobel a ser anunciado este ano. Ainda esta semana é divulgado o novo Nobel da Literatura e da Paz.