Mundo

Joe Biden retifica: EUA afinal não apoiam independência de Taiwan

Presidente norte-americano tinha afirmado anteriormente que Taiwan era "independente" e tomava "as suas próprias decisões".

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, diz que o país não apoia a independência de Taiwan.

Em declarações aos jornalistas, o chefe de Estado norte-americano havia dito que Taiwan era "independente" e tomava "as suas próprias decisões", depois de ter estado na segunda-feira - terça-feira em Pequim - numa reunião virtual com o Presidente chinês, Xi Jinping.

A posição de Biden contrasta com a oficial que todos os governos dos Estados Unidos têm mantido nos últimos 50 anos: o respeito à chamada política de "uma só China", que Pequim impõe como base das suas relações com qualquer país.

Essa política significa que o único governo chinês que a Casa Branca deve reconhecer é o de Pequim, o que distancia dos desejos de independência de Taiwan.

Antes de regressar a Washington depois de visitar New Hampshire, Joe Biden retificou as suas declarações e enfatizou que os Estados Unidos "não vão mudar a sua política de alguma forma".

"Não estamos a encorajar a independência, estamos a encorajar que se faça o que é exigido na Lei Taiwan", sublinhou.

Saiba mais