Mundo

Trump critica Biden por considerar que os EUA "foram postos de joelhos"

Trump critica Biden por considerar que os EUA "foram postos de joelhos"
Drew Angerer

O antigo Presidente manifestou-se confiante de que um novo mandato republicano inverteria a atual situação do país.

O ex-presidente dos EUA Donald Trump reapareceu esta quarta-feira em Washington pela primeira vez desde que deixou o cargo em 2021 e criticou o seu sucessor por considerar que os EUA "foram postos de joelhos".

O nosso país foi posto de joelhos. Quem imaginaria? (…) Nós nunca tivemos nada parecido com o que está a acontecer agora.

Num discurso centrado na segurança e na necessidade de recuperar o controlo, e sem falar das suas intenções quanto às eleições presidenciais de 2024, Trump manifestou-se confiante de que um novo mandato republicano inverteria a atual situação.

Este novembro, as pessoas votarão [nas eleições intercalares] para impedir a destruição do nosso país e votarão para salvar o futuro da América. Estou aqui para começar a falar sobre o que devemos fazer para alcançar esse futuro quando ganharmos em 2022 e quando um presidente republicano recuperar a Casa Branca em 2024, o que acredito verdadeiramente que acontecerá.

INFLAÇÃO EM NÍVEIS HISTÓRICOS

Trump salientou que a inflação em níveis históricos, de 9,1%, os preços do gás, também em valores recorde, e a insegurança descontrolada, em sua opinião, significam que nos Estados Unidos não existe atualmente nem "segurança" nem "liberdade".

O nosso país está a sofrer uma humilhação histórica atrás de outra na cena mundial. E depois, em casa, os nossos direitos e liberdades mais básicos estão cercados. O sonho americano está a ser estilhaçado.

ASSALTO AO CAPITÓLIO E ELEIÇÕES "FRAUDULENTAS"

Trump reapareceu em Washington numa altura em que novas revelações do comité de investigação do assalto ao Capitólio, a 6 de janeiro de 2021, provam que o então ainda Presidente não quis travar a tempo o tumulto de que resultaram cinco mortes, no dia em que a vitória de Biden se preparava para ser confirmada.

Donald Trump aproveitou para reafirmar que as eleições foram “uma catástrofe” para o país. “Talvez tenhamos de o fazer novamente”, acrescentou.

O ex-Presidente falou horas depois de o seu antigo vice-presidente, Mike Pence, potencial adversário em 2024, ter num discurso delineado a sua própria "Agenda da Liberdade".

Enquanto Trump continua a afirmar que as eleições que perdeu para Biden foram uma fraude, Pence pediu aos conservadores que parem de olhar para trás e se concentrem no futuro.

Últimas Notícias
Mais Vistos